O lateral direito Apodi, de 34 anos, tem experiência no futebol vasto currículo, com passagens por clubes brasileiros e de outros países, como da Rússia, Arábia Saudita, México e Japão. Antes na Ponte Preta, o rápido jogador chegou ao Goiás com status de uma das principais contratações do alviverde à temporada 2021.

Apodi pretende colocar à disposição do Goiás o aprendizado que teve ao longo da carreira e destaca que é preciso ter tranquilidade e equilíbrio para chegar aos objetivos traçados pelo clube. Ele deve ser uma das novidades esmeraldinas no jogo desta sexta-feira (4), às 17h30, diante do Confiança-SE, na Serrinha.

"Essa experiência é importante. Temos jogadores jovens, assim como jogadores experientes. Nos momentos difíceis, os jogadores com uma certa bagagem e mais liderança podem passar um pouco mais de tranquilidade para que tenha equilíbrio para conseguirmos os nossos objetivos dentro da temporada. Quando houver os
momentos difíceis, que possamos ajudar o grupo, tanto dentro (de campo) quanto fora, e passar um pouco de tranquilidade", comentou o novo lateral esmeraldino, que veio da Ponte Preta.

Segundo ele, o Goiás precisa voltar à elite nacional, pois é nela em que esteve em boa parte da história do torneio - o alviverde estreou na elite em 1973 e foi rebaixado à Série B ano passado. Para o lateral direito, a expectativa sobre o que pode desempenhar é uma "responsabilidade grande", mas que tem de ser
repartida entre os jogadores.

"Sempre há uma expectativa alta quando se veste uma camisa, como a dessa instituição, como o Goiás. Essa responsabilidade é grande, não só minha, como de todos. O que posso falar é que vou em entregar ao máximo para poder retribuir essa expectativa e ajudar o grupo e a equipe a voltar ao lugar que merecem, que é a 1ª Divisão. Então, sem sombra de dúvida, com esse empenho, dedicação e ajuda de todos, vamos dar essa alegria ao nosso torcedor", destacou Apodi.

O lateral tem uma lembrança marcante na carreira, ao participar do torneio amistoso Joan Gamper de 2017 - a Chapecoense-SC, ex-clube de Apodi, foi goleada pelo Barcelona por 5 a 0, no jogo realizado alguns meses depois do acidente aéreo, envolvendo a delegação da Chape e em que mais de 70 pessoas morreram no final de novembro de 2016. "É uma das melhores experiências que tive, não como jogo decisivo, mas como uma lembrança", definiu o jogador sobre a partida disputada no dia 7 de agosto de 2017.