A paralisação do Campeonato Goiano após quatro rodadas do 2º turno - dez, no total - frustrou os planos do Goiás. O time esmeraldino vivia recuperação na temporada e planejava ter o melhor aproveitamento no 2º turno da competição para conseguir vantagens nas fases finais - já estava classificado para as quartas de final.

O desempenho esmeraldino no 1º turno foi abaixo do que esperava a comissão técnica. O Goiás conquistou apenas 50% dos pontos disputados. No 2º turno, por outro lado, esse aproveitamento melhorou muito nas quatro rodadas disputadas subindo para 83,3%.

Na segunda metade da competição estadual, o Goiás estava com 10 pontos conquistados em 12 possíveis e só não tinha campanha melhor que o líder Atlético-GO, que somou os mesmos 10 pontos, mas com melhor desempenho nos critérios de desempate.

O time esmeraldino lutava para passar o Dragão no 2º turno e para isso teria clássico na 11ª rodada. No entanto, o Goiás não dependia apenas de suas forças para terminar a 1ª fase na liderança geral da competição, pois dependia de mais um tropeço atleticano e outro do Jaraguá. Após a paralisação, o desafio será retomar o bom momento.

Na temporada, o Goiás disputou jogos por três competições. Em 15 partidas, foram 8 vitórias, 4 empates, 3 derrotas, 20 gols marcados e 12 sofridos. O aproveitamento geral do time de Ney Franco é de 62,2%. O alviverde segue vivo em duas: Goiano e Copa do Brasil. Foi eliminado na Sul-Americana.