Cristóvão Borges ainda não completou um mês de Atlético-GO - ele foi anunciado dia 19 de janeiro -, mas já tem trabalho contestado. A insatisfação seria por não ter a intensidade, o nível de cobrança nos treinos exigido de um ocupante do cargo no clube. Nos bastidores, comenta-se que o presidente do Atlético, Adson Batista - também diretor de futebol do clube -...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários