Em negociação para trazer para Goiânia a MotoGP – o Campeonato Mundial de Motovelocidade –, o governo do Estado, que está à frente do projeto, esbarra em adequações exigidas pela empresa promotora do evento (Dorna Sports) e pela Federação Internacional de Motociclismo (FIM). A primeira vistoria no autódromo goiano já foi realizada e o resultado deve sair em 15 dias. ...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários