Nos primeiros oito jogos da Série B do Campeonato Brasileiro, o Vila Nova sempre planejou estar entre os quatro melhores, no chamado G4. Esteve perto e não conseguiu. Mas agora o time vilanovense volta a ficar na expectativa de encostar no grupo. Para isso, buscará a vitória hoje, às 21 horas, no Estádio Serra Dourada, sobre o Icasa (CE).

Em 9º lugar com 11 pontos e empolgado após reestreia de Hélio dos Anjos no comando técnico - o time venceu o Guarani, fora, por 1 a 0, terça-feira -, o Vila Nova busca sobre o time cearense a segunda vitória seguida na Série B. Isso, até agora, não ocorreu e é um dos fatores para explicar porque a equipe bateu à porta do G4, mas não teve a permissão para entrar.

Hélio dos Anjos reencontrará a torcida e sabe que precisa de bons resultados para dirimir a desconfiança do torcedor após trocar o clube pelo Sport, em fevereiro. "Não vou mudar mais de clube. Optei pelo Vila e brigaremos pelo acesso", prometeu Hélio.

Segundo ele, entrar no G4 é questão de tempo, mas desde que os resultados positivos apareçam. "Conversei com o elenco. Disse que o importante não é se preocupar em entrar agora com a tabela de classificação, mas pontuar e melhorar o aproveitamento", comentou. Por isso, hoje é a noite de dar o pulo do gato, ou melhor, o salto do tigre.

Hoje, a vitória deixará o Vila com 14 pontos, próximo do G4. Na sequência, haverá outra chance, em casa, diante do São Caetano, sexta-feira (dia 8 deste mês). "Nosso aproveitamento sobe se o time vencer os dois jogos em casa", previu o técnico, ressaltando a importância de o time ter vencido o Guarani, fora. No caso, o Vila alcança três vitórias seguidas.

O treinador assumiu o time terça-feira, em Campinas, no hotel em que a delegação estava hospedada. Houve tempo para a preleção e, depois, o jogo. Em Goiânia, o técnico comandou só dois treinos, nos quais não pôde forçar o elenco, desgastado pelas viagens.

Na tentativa de bater o Icasa, 18º colocado com 6 pontos e também em fase de transição de técnico, o Vila terá formação mais ofensiva.

Jajá, atacante lançado por Hélio dos Anjos no Bahia, em 2004, será parceiro de ataque de Roni. Jajá entra na vaga do meia Paulo César, suspenso. "Tenho a segunda oportunidade de trabalhar com o Hélio. É um técnico que gosta de motivar o time", disse Jajá, lembrando que jogou com Hélio, em 2004, com 17 anos.

Outra novidade será a volta do zagueiro Augusto, após cumprir suspensão. Indicado ano passado pelo treinador para reforçar o Goiás, Augusto não teve tempo de jogar sob comando de Hélio dos Anjos, que deixou o alviverde na 3ª rodada do Estadual.

O Vila vai apresentar mais uma contratação. Trata-se do volante Geovane, de 22 anos, que passou por Goiás, Morrinhos e Aparecidense. Geovane ganhou dois títulos no futebol goiano: o da 1ª Divisão pelo Goiás (2009) e o da Divisão de Acesso (2010) na Aparecidense. Ele estava no Cruzeiro.

Novo técnico

O Icasa empatou, por 1 a 1, o último jogo na Série B contra a ASA (AL). O técnico Dado Cavalcante deixou o clube. Para o lugar dele, o Icasa contratou Márcio Bittencourt, ex-volante campeão do Brasileiro pelo Corinthians (1990) e que, depois, em 2005, assumiu o Timão como técnico. Márcio Bittencourt deve só assistir ao jogo. Raimundinho continua como interino.