Segundo o gerente do Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias de Goiás (CNI/Fieg), Plínio Viana, com o nível de burocracia menor e pelo fato de que a confecção goiana voltou a vivenciar um bom crescimento com regiões de destaque como a Rua 44, o volume das vendas de pequenas e microempresas pelo Exporta Fácil tende a aumentar. “O setor mais benefici...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários