As novas regras do cheque especial deixaram o mercado dos bancos e das fintechs ainda mais acirrado. Com as mudanças propostas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), que fixou as taxas de juro em até 8% e permitiu a cobrança de uma tarifa adicional de 0,25% quando for excedido o limite de R$ 500, as empresas estão em busca de levar opções mais atraentes ao mercado. Na disputa por entregar as melhores condições estão a fintech C6 Bank e o Banco do Brasil. Ambos informaram em...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários