A Justiça na Suíça condenou nesta sexta-feira (22) o bilionário Beny Steinmetz, ex-parceiro da Vale, a uma pena de cinco anos de prisão e aplica uma multa de 50 milhões de francos suíços (R$ 306,5 milhões) por corrupção de funcionários públicos estrangeiros e falsificação de documentos. No ano passado, ele contou com um parecer do ex-juiz Sergio Moro, que julgou que a...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários