Os gastos com transporte, alimentação e habitação pesaram no orçamento das famílias depois que elas passaram por um processo de achatamento da renda, reflexo da crise financeira que resultou no aumento dos índices de desemprego. O economista Marcos Arriel lembra que este processo vinha desde 2014, período em que vários membros das famílias perderam seus empregos. “Com me...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários