Com o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical, imposta pela reforma trabalhista, sindicatos de trabalhadores e de patrões em Goiás sofreram uma drástica perda de receita e estão tendo que se reinventar para continuar de portas abertas. O maior impacto foi sentido pelos sindicatos dos trabalhadores, que amargaram uma queda de até 98% na arrecadação. A saída foi cor...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários