O governador Marconi Perillo determinou hoje que a Saneago e a Agência Goiana de Regulação (AGR) reveja a aplicação do reajuste na tarifa de água em Goiás. De acordo com decisão publicada no Diário Oficial do Estado de 28 de maio e revelada em reportagem publicada nesta sexta-feira (29) pelo POPULAR,  o reajuste será de 32,13%, a partir de 1º de julho.

Marconi solicitou que os dois órgãos avaliem o parcelamento deste reajuste. Segundo informações do Palácio das Esmeraldas, esse índice chegou a 32,13% porque foram incluídos no cálculo antigas perdas da empresa.

O governo considera que o cálculo está correto, mas quer fazer o parcelamento para não pesar no bolso do consumidor. A expectativa é de que a primeira parcela caia pela metade. Com o reajuste de 32,13% a tarifa média da água passaria de R$ 3,82 para R$ 5,05.