Fazer um contrato! Assim como o casamento e a união estável, é possível ter um namoro de papel passado, com documento válido na Justiça.  No contrato de namoro, o que se pretende é deixar claro que não existe a intenção de constituir família e assim se diferenciar da união estável, que acarreta efeitos legais e jurídicos. Isso porque um namoro, uma vez termin...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários