O secretário de Saúde de Goiânia, Durval Pedroso, afirmou, nesta sexta-feira (26), que o novo decreto com regras de restrições para atividades econômicas na capital propõe um rodizio modular de fechamento, com a definição de categorias que vão além do zoneamento geográfico. As definições, diz Pedroso, levam em consideração o fluxo de pessoas e as atividades econômicas. 

As informações foram divulgadas em coletiva de imprensa. A expectativa era do anúncio de detalhes das novas regras, mas o secretário informou que o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) e secretários ainda estavam reunidos debatendo o conteúdo do novo decreto. De acordo com Pedroso, há propostas encaminhadas pelo setor produtivo e questões específicas de determinadas atividades que ainda não têm definição. 

“Não se fala em nenhum momento sobre flexibilização, mas de modulação de fechamento. A proposta é de que tenha fechamento eficaz e que funcione em determinadas situações geográficas e socioeconômicas do município de Goiânia”, disse o secretário. A expectativa é que Cruz divulgue as novas regras no início da noite. 

Como mostrou o POPULAR, a proposta do Paço Municipal é seguir o modelo israelita de escalonamento regional, parecido com o adotado por Aparecida de Goiânia. O rodízio modular permitirá a retomada das atividades econômicas no município a partir da próxima segunda-feira (29).