"Isolamento não pode ser a única ação do poder público contra a pandemia", critica o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Goiás (Fecomércio-GO), Marcelo Baiocchi, sobre a proposta anunciada nesta segunda-feira (29) pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) de fechar atividades não essenciais por 14 dias para liberar por outros 14 dias. Em vídeo ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários