A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) está cobrando quase R$ 15 milhões em multas aplicadas por fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e do Procon Goiás. Depois da inscrição em dívida ativa, os termos e respectivas certidões foram encaminhados aos tabelionatos de protesto de títulos e a PGE conseguiu receber perto de R$ 1,1...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários