O acesso à internet banda larga fixa de ultravelocidade – acima de 34 megabits por segundo (Mbps) – teve crescimento acelerado a partir da pandemia de coronavírus. Passou a corresponder a pelo menos quatro em cada dez contratos (42,9%) em Goiás. Em março, a maior velocidade correspondia a 34,5% do mercado, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Aul...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários