O prefeito Roberto Naves conta que muitas empresas já deixaram de se instalar no município por falta de áreas, já que o projeto de expansão do Daia está estagnado, apesar de um terreno ter sido desapropriado para isso. Ele lembra que o distrito tem várias áreas ociosas, que foram doadas para empresas, mas nunca foram ocupadas. “Hoje, a Codego tenta recuperar estas áreas na ...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários