Segundo relatório divulgado pela empresa de transporte por aplicativo Uber houve registro de quase 6 mil denúncias de abuso sexual apenas nos Estados Unidos em 2017 e 2018. Neste período, 19 pessoas foram mortas e 107 perderam a vida em acidentes de trânsito durante viagens da companhia.

O número absoluto de denúncias registradas de abuso sexual cresceu no ano passado em relação a 2017, de 2.936 para 3.045, mas a proporção em relação ao total de viagens caiu 16% se comparado ao mesmo período.

A companhia perdeu a licença para operar em Londres por causa de frequentes falhas de segurança, realizou mais de 45 viagens por segundo nos Estados Unidos. Ainda segundo o relatório as denúncias registradas somam 5.981 em meio a 2,3 bilhões de viagens ao longo de dois anos.

Do total de notificações, os passageiros representavam 45% dos acusados e os motoristas 54%. Nos registros de denúncias consideradas mais graves que envolvem a penetração sexual sem consentimento 94,4% das vítimas eram passageiros.

Ao ser questionada pela BBC sobre divulgar relatórios para outros países em que opera, a empresa afirma que não tem planos para isso.