Nesta quinta (20), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, defendeu que os deputados mantivessem o veto ao reajuste dos servidores, argumentando que eles precisavam dar "sua cota de sacrifício" durante a pandemia. Nesse caso, apenas não ter reajuste no meio da crise, disse Maia. Essa parcela dos trabalhadores, que representa 15% da população ocupada, tem garantia de est...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários