O mercado de trabalho ainda é um ambiente onde as desigualdades insistem em permanecer em Goiás e no Brasil. Depois de alguns anos de queda, em 2018 aumentou a diferença entre os rendimentos de homens e de mulheres no Estado. Apesar de ter aumentado sua participação entre a população ocupada, os trabalhadores negros e pardos ainda recebem menores rendimentos que os br...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários