As áreas repassadas pela Codego são escrituradas no nome do ocupante, mas mantidas sob certas condições, como vedação à locação e alienação sem a anuência da Companhia. O vice-presidente da Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Flávio Rassi, concorda que regras precisam ser mudadas, como as condições resolutivas das escrituras. “Hoje, o empresário faz um pacto em...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários