O consumo de energia da Presidência da República subiu 5,2% entre junho e agosto de 2021, na comparação com o ano anterior. No mesmo período, o governo federal pedia o "uso consciente" de luz aos consumidores e citava o ferro de passar como exemplo de equipamento a ser evitado. Entre junho e agosto de 2020, o consumo dos prédios ligados à Presidência foi de 2.219....

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários