Num cenário em que os candidatos governistas assumem o comando da Câmara e do Senado a partir de fevereiro, o governo espera que o alinhamento entre eles ajudará a acelerar a agenda do ministro Paulo Guedes (Economia), inclusive agendas estruturais que demandam maior apoio no Congresso.Alguns projetos prioritários para a pasta já passaram por uma das Casas, mas não tiveram...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários