O fim do auxílio emergencial em dezembro deve deixar cerca de 38 milhões de brasileiros sem assistência, segundo estima estudo da FGV (Fundação Getulio Vargas). O número corresponde às pessoas que receberam a 1ª parcela – de um total de 67 milhões –, mas que não estão inscritas no CadÚnico (Cadastro Único) e, sendo assim, não vão receber o Bolsa Família depois do fim d...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários