A expectativa de piora no mercado de trabalho em diversos países, incluindo o Brasil, combinada com a redução de estímulos fiscais e dos programas de proteção ao emprego, estão entre as principais ameaças à recuperação da economia no próximo ano, período que ainda deverá ser afetado pela pandemia do novo coronavírus. Essa é a avaliação feita por economistas do Ibr...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários