O avanço da inflação neste ano, apontado ontem pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, como um dos responsáveis pelo crescimento pífio do Produto Interno Bruto (PIB) do País no primeiro trimestre do ano (0,2%), forçou famílias goianas a reverem seus hábitos de consumo e a cortar gastos com alimentos e serviços. A gerente de atendimento comercial Elizabeth Rodrigues Ramo...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários