Seja pelo aspecto econômico ou por mudanças no perfil de consumo, o mercado imobiliário precisou adaptar-se ao ano de 2020. A moradia ganhou novos conceitos - impulsionados pelo home office e pela busca de tornar a casa um ambiente de lazer. Neste contexto, por exemplo, terraços e varandas ganham um novo protagonismo. Além disso, a sociedade passa a valorizar moradias que apostem no contato com a natureza e áreas de lazer integradas à moradia.

Neste cenário, o mercado desenvolveu novo conceito para as moradias: as casas ou mansões suspensas, como o arquiteto João Gabriel Tomé explica.

"Quando falamos desse conceito, estamos levando para uma torre única, a sensação de que os moradores estão em casas sobrepostas. Todas as experiências e vantagens das tradicionais casas poderão ser vividas em edificação vertical", explica.

'Casas suspensas em Goiânia'
O conceito foi adotado pela City Soluções Urbanas e O.M. Inc. no seu novo lançamento em Goiânia, o Terraço Bougainville, construído no Setor Marista. O projeto adota o modelo de Urban Jungle, ou "floresta urbana", com amplas áreas abertas em cada unidade, privilegiando o contato com a natureza. Entre os diferenciais do apartamento, que tem de 202 a 246 metros quadrados, estão a varanda com opção de uma piscina individual em todos os apartamentos.

"Com espaços maiores, podemos levar aos moradores a sensação de liberdade e de circulação. Os projetos são elaborados com foco no melhor aproveitamento da área, com varandas maiores que vão permitir não apenas a circulação das pessoas, mas também a renovação de ar e a presença de iluminação natural todos os dias", comenta o arquiteto. 

Com esse novo projeto, os moradores podem viver novas experiências em seus lares e de forma personalizada. Juntamente com esse conceito, os moradores poderão trazer para o apartamento a área de lazer que lhe permita descanso e prazer ao mesmo tempo. Isso só é possível porque as áreas de lazer superam as dos padrões consolidados no mercado goiano.

Novas exigências do consumidor
João Gabriel comenta que o mercado está preparado para esse novo estilo de vida e de moradia. "As pessoas estão cada vez mais buscando um lugar que possam desfrutar o dia, seja relaxando ou se divertindo com os amigos à beira de uma piscina. Agora, os moradores de um apartamento poderão ter tudo isso ali à sua mão, na varanda deles. 

A ideia é trazer a natureza para dentro e integrar o morador a ela. Quando optamos pela Urban Jungle em um projeto imobiliário, não apostamos apenas em um novo tipo de decoração, mas privilegiamos o bem estar do morador e possibilitamos a ele um estilo de vida mais saudável", comenta o arquiteto