A proposta de reforma tributária do governo deve encarecer em 20% o preço dos livros. É o que mostra cálculos do Snel (Sindicado Nacional dos Editores de Livros), da CBL (Câmara Brasileira do Livro) e da Abrelivros. O governo propõe a criação da CBS (Contribuição sobre Bens e Serviços), a partir da fusão de PIS e Cofins. A alíquota geral ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários