A Bolsa brasileira não resistiu à queda dos índices globais com o diagnóstico de coronavírus do presidente americano, Donald Trump, e acompanhou a tendência após operar em alta pela manhã. O Ibovespa fechou com desvalorização de 1,5%, a 94.015 pontos, após críticas entre os ministros Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Paulo Guedes (Economia) e queda de mais de 4% ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários