A cultura da cana-de-açúcar sofreu um forte baque com a pandemia do coronavírus. Reinando nos últimos anos nas lavouras do interior de São Paulo, a cana começou a perder espaço para os grãos - soja, milho e até amendoim. Afetada pelo derretimento do petróleo, que afundou os preços do etanol, a cana já não é vista mais como uma cultura tão atraente. Assustado com o choqu...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários