O presidente Jair Bolsonaro entregou ao Congresso as diretrizes, as metas e as prioridades para o Orçamento de 2022 sem apresentar um plano ligado à Covid-19 e efeitos no próximo ano ou cálculos sobre o impacto da pandemia nas contas públicas. É a terceira vez seguida desde a chegada da Covid que o governo formula uma peça orçamentária sem previsões de efeitos sobre o...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários