O ministro da Economia, Paulo Guedes, admitiu ontem que o auxílio emergencial pode voltar a ser pago à população no ano que vem, mas apenas caso o País seja atingido por uma nova onda do coronavírus.“Deixamos bem claro para todo mundo. Se houver uma segunda onda no Brasil, temos já os mecanismos. Digitalizamos 64 milhões de brasileiros. Sabemos quem são, onde estão e o q...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários