Nos últimos cinco anos a Avenida Bernardo Sayão vem sofrendo com os impactos da crise econômica. Das 2 mil lojas que existiam na região, o número caiu pela metade ao longo desse período. Entretanto, de acordo com o presidente da Associação Comercial e Industrial da Avenida Bernardo Sayão e Região (Acibs), Cairo Myron Ramos, a situação está mudando. “Nós já conseguimos ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários