As consequências da crise econômica causada pelo novo coronavírus ainda são dimensionadas. Apesar das incógnitas, há aposta de que os setores essenciais é que devem liderar a recuperação, com destaque para o agronegócio, produção de alimentos, medicamentos, telecomunicação e e-commerce. É o que aponta estudo da Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços de Goiás (SIC)....

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários