Depois que foi demitida do último emprego que teve com carteira assinada, há cerca de três anos, a técnica de enfermagem Lorena Borges França, de 35 anos, nunca deixou de procurar trabalho. De lá pra cá, ela aceitou apenas ocupações temporárias como babá e auxiliar de cozinha, mas todos sem registro. “Mas já faz cinco meses que não consigo arrumar nada. Preencho fichas, v...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários