Em maio inicia uma nova etapa da vacinação contra a covid-19 no Brasil. O objetivo é alcançar pessoas com doenças pré-existentes que podem oferecer risco de agravamento da doença.

O Ministério da Saúde explica que é importante que essas pessoas estejam pré-cadastradas no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações ou em alguma unidade de saúde do SUS. Mas, quem não tiver a inscrição pode tomar a vacina. É necessário apresentar no momento da imunização, um comprovante da comorbidade, como exames, receitas, relatório médico ou prescrição médica.

A convocação desse grupo será de acordo com a idade, dos mais velhos aos mais jovens. Então os primeiros a serem convocados serão as pessoas de 55 a 59 anos, depois de 50 a 54 anos, e assim por diante.

Em todo o País, de uma forma geral, pessoas com comorbidades (doenças que provocam aumento de risco para quem está com Covid-19) representam mais de 60% das mortes por complicações do coronavírus (Sars-CoV-2) e o número de integrantes deste grupo ultrapassa 17 milhões de pessoas. Apenas em Goiás, aproximadamente 616.561 pessoas com comorbidades e menos de 60 anos aguardam pela imunização contra a Covid-19. Por aqui, as mortes já são mais de 5 mil apenas de pessoas com alguma complicação listada, sendo as doenças cardiovasculares responsáveis pela maior parte dos casos, assim como no restante do Brasil.