Vítimas do Césio 137 em Goiás reclamam da falta de assistência médica desde o início da pandemia de Covid-19. Nesta segunda-feira (13), completam 34 anos do acidente com o material radiológico que contaminou dezenas de pessoas em 1987. Presidente da Associação de Vítimas do Césio 137, Suely Lina de Moraes diz que as pessoas contaminadas e seus familiares não conseguem r...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários