Uma das modelos que teriam sido agenciadas para programas sexuais fora do Brasil pela organizadora do Miss Goiás, Maria de Fátima Abranches Castro, denunciou que foi vítima de uma tentativa de estupro, em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, enquanto atendia um cliente. A vítima, de cerca de 25 anos, teria sido enviada para o outro país, por meio da organizadora do concurso goi...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários