Quando chegou à graduação de Biologia na Universidade Federal de Goiás (UFG), Marco Aurélio Mendes Elias tinha consolidado seus estudos iniciais em escolas públicas. A pesquisa para o mestrado foi financiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), um valor de R$ 1,5...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários