Uma em cada seis cidades de Goiás com mais de 10 mil habitantes trocou de secretário de saúde no primeiro semestre deste ano. Entre gestores novatos e de mandatos anteriores, mais da metade das exonerações foi publicada entre março e abril, coincidindo com a pior fase da pandemia de Covid-19 entre os municípios goianos. Para explicar as mudanças, os ex-secretários citam dificulda...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários