As cerimônias de colação de grau da Universidade Federal do Estado de Goiás (UFG) que seriam realizadas neste mês de março estão suspensas e os alunos que desejarem obter o documento podem solicitar a colação especial. A medida é uma das três anunciadas na manhã desta sexta-feira (13), após reunião da Comissão de Especialistas que foi formada após a declaração de pandemia do novo coronavírus pela Organização Mundial da Saúde (OMS)

A universidade definiu também que quem chegar do exterior para trabalhar na UFG ou para desenvolver qualquer tipo de atividade científica, deve passar por uma quarentena em casa por 14 dias. Caso sintomas para o Covid-19 sejam apresentados, os pacientes poderão realizar exames de triagem e diagnóstico pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Diretor do Hospital das Clínicas da UFG, José Garcia explica que quem desejar sair antes da quarentena pode solicitar exames particulares. “Se houver um laudo negativo mesmo antes deste período instituído, poderão retornar às atividades na universidade”, pontua.

O diretor do HC explica que a orientação é que permaneça em casa qualquer pessoa que apresentar quadro clínico de resfriado e aí poderão realizar os trabalhos remotos, de casa, conforme orientação da OMS e do Ministério da Saúde. Devem permanecer afastados indivíduos que vierem do exterior e também quem tiver contato com casos suspeitos para o novo coronavírus.

A terceira medida determinada é a suspensão de todos os eventos comemorativos que envolvem aglomerações incluindo workshops, seminários, congressos e eventos festivos por tempo indeterminado. Por enquanto as aulas continuam ocorrendo normalmente. “O Brasil ainda está na fase 1 conforme classificação da OMS. Isso porque menos de mil casos foram confirmados por aqui. Nesta fase não há impedimento de realização de aulas. Apesar disso, não sabemos com que velocidade virá a fase 2. Por isso, uma nova reunião será realizada na próxima segunda-feira (16)”, completa José Garcia.

Ainda na UFG, em razão da esposa de um técnico administrativo trabalhar com uma das pessoas que foi identificada com coronavírus em Goiás, a direção da Faculdade de Ciências Sociais achou por bem suspender as atividades administrativas da unidade até que ambos façam os exames necessários. As aulas continuam normalmente na universidade.