A Universidade Federal de Goiás (UFG) emitiu, na tarde desta sexta-feira (13), um comunicado com sete determinações elaboradas pelo comitê criado na instituição diante da declaração de pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Entre as medidas, está a restrição à participação de indivíduos pertencentes ao grupo de risco da doença em atividades acadêmicas, com o intuito de minimizar o risco de exposição ao vírus.

O comunicado destaca que se enquadram neste grupo idosos, diabéticos, gestantes, asmáticos, hipertensos, portadores de insuficiência renal crônica e de doença respiratória crônica, cardiopatas e imunossuprimidos em geral.

Outra recomendação é pessoas que tiverem contato próximo a casos suspeitos ou confirmados da infecção, no período de 14 dias desde o surgimento de sintomas, devem se manter afastadas de suas atividades e procurar atendimento caso apresentem dificuldades respiratórias.

Conforme o POPULAR publicou durante a manhã, também houve outras três determinações. As cerimônias de colação de grau que seriam realizadas em março foram suspensas e, na próxima segunda-feira (16), um novo procedimento será comunicado com relação ao tema. Foi definida também uma quarentena de 14 dias para servidores técnico-administrativos, docentes, estudantes e visitantes que vierem de viagens internacionais, que deverão realizar atividades remotamente.

Por fim, os eventos que ocorrem no âmbito da UFG, como seminários, congressos, simpósios, workshops, atividades festivas e culturais, deverão ser suspensos ou realizados por vídeo-conferência até novas orientações.

Com a constituição do Comitê UFG para Gerenciamento da Crise Covid-19, como foi nomeado, a instituição lançou uma campanha com as orientações e os procedimentos referentes ao novo coronavírus. As dúvidas referentes ao comitê também poderão ser enviadas para a reitoria da instituição pelo e-mail gabinete.reitoria@ufg.br.

Aulas

Nesta sexta-feira, o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFG informou, por meio de suas redes sociais, que encaminhou à universidade um ofício solicitando a suspensão temporária e imediata das aulas na Regional Goiânia, nos câmpus Aparecida de Goiânia, Universitário e Samambaia, "tendo em vista o risco de contaminação do coronavírus". Durante a reunião do comitê, pela manhã, o superintendente do Hospital das Clínicas, José Garcia Neto, afirmou que as aulas continuarão ocorrendo normalmente. 

“O Brasil ainda está na fase 1 conforme classificação da OMS. Isso porque menos de mil casos foram confirmados por aqui. Nesta fase não há impedimento de realização de aulas. Apesar disso, não sabemos com que velocidade virá a fase 2. Por isso, uma nova reunião será realizada na próxima segunda-feira (16)”, disse ele.

Hospital das Clínicas

Nesta quinta-feira (12), o Hospital das Clínicas da UFG (HC-UFG) suspendeu "todos os eventos e aglomerações" na unidade. Segundo comunicado interno neste sentido distribuído pela gerência administrativa, estão suspensos até segunda ordem "todos os treinamentos, teóricos e práticos". Atendimentos ambulatoriais e exames continuarão sendo feitos normalmente, bem como as atividades de ensino e pesquisa com estudantes e residentes.

O HC-UFG é gerido pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Conforme o comunicado, a medida foi tomada em razão "da necessidade urgente do emprego de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos à saúde a fim de se evitar a disseminação da doença". Segundo o superintendente do hospital, José Garcia Neto, a decisão também tem como objetivo deixar disponíveis os profissionais de saúde para o atendimento de casos suspeitos de Covid-19, caso seja necessário.