Caso o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2021 do Governo Federal seja aprovado com os valores atuais, a Universidade Federal de Goiás (UFG) não terá condições de se manter funcionando até o final de 2021. “Vamos ter que parar”, afirma o reitor da instituição, Edward Madureira. A universidade perderia, neste ano, depois de cinco anos sem reajustes, 18% do orçament...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários