Sem dinheiro para custeio em caixa, a Universidade Federal de Goiás (UFG) espera o desbloqueio de recursos do orçamento pelo Ministério da Educação (MEC) para conseguir pagar a dívida que já soma R$ 21,3 milhões com fornecedores e assim evitar possível paralisação de serviços apontados como essenciais para o funcionamento da instituição. Entre as despesas que nã...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários