O Conselho da Universidade Estadual de Goiás (UEG) decidiu que não realizará uma “eleição tampão” para o cargo de reitor, que está vago desde 31 de maio quando o professor Haroldo Reimer deixou o cargo após ser citado em irregularidades em bolsas do Pronatec. A reunião realizada nesta quinta-feira (16) definiu ainda que o processo eleitoral começa em agosto e os candidatos...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários