O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) afirma que a Secretaria Municipal de Cultura de Goiânia (Secult) está “inerte” quanto à decisão da Justiça dada em setembro para que providenciasse em até 180 dias o acautelamento de 615 imóveis considerados de valor histórico e arquitetônico e estruturar o órgão responsável por este processo. “Este trabalho deveria estar s...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários