Dona Gasparina, uma mãe forte, que fez os enfermeiros chorarem após sua partida. Divino Côco, radialista que animava os plantões na madrugada do hospital, tocando música sertaneja raiz. Livertino, o “Pardal”, ex-porteiro, companheiro de longos papos. Essas são algumas das vítimas da Covid-19 em Jaraguá homenageadas pelo médico e escritor Breno Leite dos Santos, de 50 a...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários