A Polícia Civil indiciou, nesta terça-feira (10), uma técnica de enfermagem pela troca de dois bebês ocorrida em julho deste ano, no Hospital de Urgências de Trindade (Hutrin), na Região Metropolitana de Goiânia. Segundo a delegada Renata Vieira, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) do município, a profissional era a responsável pelo berçário.

A mulher foi indiciada pelo crime previsto no Art. 229 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que trata sobre “deixar o médico, enfermeiro ou dirigente de estabelecimento de atenção à saúde de gestante de identificar corretamente o neonato e a parturiente, por ocasião do parto [...]”. O delito tem pena prevista de detenção de seis meses a dois anos. O caso seguirá para o Juizado da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO).

A troca dos bebês foi desfeita no dia 1º de agosto. Segundo as investigações, o crime ocorreu porque as roupas que os recém-nascidos utilizavam foram trocadas após o banho.