Em menos de 48 horas, o sistema penitenciário goiano registrou quatro mortes, duas pessoas feridas e a fuga de sete detentos em três unidades diferentes nas cidades do interior do Estado. A ocorrência mais grave foi registrada na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Luziânia, a 196 quilômetros de Goiânia, onde foram mortos o vigilante penitenciário temporário Valdison C...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários