Juízes, desembargadores e servidores do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) que retornarem de viagem, de férias ou afastamentos legais de países estrangeiros, deverão permanecer afastados da sede do Tribunal por 14 dias. A medida, que consta no Decreto Judiciário nº 557/2020 que foi assinado pelo presidente do TJGO, o desembargador Walter Carlos Lemes.

De acordo com o documento, os servidores e magistrados deverão desempenhar suas atividades via teletrabalho/home office durante 14 dias, contados a partir da data de retorno ao Brasil. Os casos de afastamento serão monitorados pela Diretoria de Recursos Humanos e também pelo Centro de Saúde do Tribunal de Justiça.

Nesta quarta-feira (11), a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o novo coronavírus como pandemia. Isso significa dizer que uma transmissão recorrente está ocorrendo em diferentes partes do mundo e de forma simultânea. Segundo estudos, o período de incubação do vírus é de, até, 14 dias.